sábado, 23 de maio de 2009

Conheça as gorduras que fazem bem

Alimentos ajudam a reduzir o colesterol ruim e a prevenir doenças
Gordura e vida saudável. Engana-se quem pensa que uma coisa não combina com a outra. Uma dieta com ácidos graxos no cardápio faz muito bem, segundo especialistas. Eles previnem doenças, têm poder antioxidante e combatem a osteoporose. E o melhor: podem até acabar com o temido colesterol alto. Quem quer estar em dia com a saúde não vive sem esses quatro tipos de gorduras no cardápio – ômega 3, 6, 9 e fitoesteróis.
De acordo com o nutricionista Rodrigo Valim, o primeiro passo para reduzir o colesterol é incluir frutas oleaginosas, como castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, além de um bom azeite de oliva extravirgem no cardápio do dia a dia. Mas cuidado para não se empolgar. Uma dieta gordurosa demais traz problemas para a saúde.
– O que atrapalha é o consumo, em excesso, de gorduras saturadas, encontradas em carnes, leites e derivados e nos produtos industrializados – explica o especialista.
Para diminuir o LDL, conhecido como colesterol ruim, entram os fitoesteróis. Segundo um estudo da Universidade de Lisboa, eles podem reduzir os níveis de colesterol em até 70%. Nos supermercados é possível encontrar bebidas, iogurtes e margarinas com fitoesteróis. A melhor notícia? Os esteróis vegetais não têm contraindicação.
A lista de indicações dos ômegas 3, 6 e 9, por outro lado, é extensa. Recomendados por grande parte dos nutricionistas, eles podem ser encontrados como suplementos vendidos em cápsulas. Mas em dezenas de alimentos também. Segundo a nutricionista Giuliane Feitosa, os dois métodos são indicados, desde que a ingestão dos nutrientes seja deficiente na alimentação ou esteja relacionada a algum efeito específico, como a prevenção de doenças.
– Eles servem como coadjuvante na dieta, como no caso de colesterol ou triglicerídeos elevados. Mas vale a pena tentar incluir qualquer forma de nutriente sempre pela alimentação antes de partir para as cápsulas – explica.
Diversos estudos apontam que o ômega 3 é o que traz mais benefícios. Tem poder antioxidante, ou seja, combate os radicais livres e, consequentemente, retarda o envelhecimento. Também previne doenças neurológicas e cardiovasculares, reduz a osteoporose, é anti-inflamatório e aumenta a saciedade. Outros estudos também apontam a redução do tamanho de tumores e o aumento dos efeitos positivos do remédio cisplatina, usado na quimioterapia, depois da ingestão. Mas, em excesso, pode reduzir a concentração de plaquetas sanguíneas e causar perda de imunidade.
– Antes de adicionar qualquer sumplemento alimentar à dieta, é importante fazer um acompanhamento nutricional para avaliar a necessidade, a dosagem e o tempo de utilização – aconselha Giuliane Feitosa. Segundo a especialista, é preciso analisar se a pessoa já tem quantidades suficientes desses nutrientes, principalmente na terceira idade.

ZH/VIDA

0 comentários:

Postar um comentário