quarta-feira, 8 de julho de 2009

Tireóide e Metabolismo


DISFUNÇÕES DA TIREÓIDE
HIPERTIREOIDISMO E HIPOTIREOIDISMO


A tireóide é uma glândula que rege o funcionamento de todo o corpo. Mas quando os hormônios T3 e T4 são produzidos em maior ou menor quantidade, todos os órgãos sofrem as conseqüencias
As disfunções da tireóide são mais comuns em mulheres a partir de 35 anos
Hipotireoidismo (doença de Hashimoto): faz com que o organismo produza anticorpos contra a própria tireóide, e ela desacelere seu funcionamento, o que pode gerar cansaço, batimentos cardíacos lentos e aumento de peso.
Hipertireoidismo (doença de Graves): é hereditário e se caracteriza por um anticorpo que estimula a produção excessiva de hormônios. Ansiedade, insônia, aumento da freqüência cardíaca e perda de peso são os sintomas mais evidentes.


Alimentos que aceleram o metabolismo:


Água gelada: Beber oito copos de água gelada por dia queima cerca de 200 calorias. Isto porque o organismo gasta energia para elevar a temperatura da água de 5ºC para 37ºC, que é a temperatura corporal interna.
Pimenta vermelha: Acelera o metabolismo em 20%, porque aumenta a circulação e a temperatura do corpo, além de melhorar a digestão. Tem a propriedade de retirar gorduras das artérias.
Gengibre: Aumenta o metabolismo em 20%. Pode ser usado cru, refogado ou em forma de chá. Outra opção é bater no liqüidificador com aipo, laranja, maçã ou qualquer outra fruta.
Ômega 3: Aumenta o metabolismo basal, ou seja, queima calorias. Funciona como antiinflamatório, previne e trata doenças cardiovasculares. Fontes: óleo de prímula, óleos de peixes (como salmão e sardinha) e semente de linhaça.
Chá verde: Reduz a absorção de açúcar no sangue, inibindo a ação da amilase (enzima responsável pela digestão de carboidratos). Diminui a compulsão por carboidratos, acelera o trânsito intestinal e aumenta o metabolismo, ajudando na queima de gorduras.


Outras dicas para manter o metabolismo acelerado:
Fracionar as refeições entre cinco e seis vezes ao dia;
Comer devagar e mastigar bem os alimentos;
Reduzir o consumo de alimentos gordurosos e ricos em açúcar e farinhas refinadas;
Dar preferência aos alimentos ricos em fibras (grãos integrais, legumes, frutas e verduras), pois levam mais tempo para serem digeridos e, por isso, aceleram o metabolismo.


Fonte: O Guia das Curiosas

Um comentário:

  1. otima materia, minha esposa esta sofrendo com esses sintomas a 2 meses, em São leopoldo é dificil achar especialista no assunto. Consultamos num medico em Esteio, ele receitou um caminhao de medicamentos e falou que vai dar reações mas é preciso tomar os medicamentos, desde então ja paramos no pronto socorro duas vezes essa semana. A primeira foi sabado, ela foi levantar do sofa e simplesmente desabou dizendo que nao tinha força nas pernas, sem desmaios, apenas sem força. Ontem retornou ao HPS pois as mãos incharam e junto uma coceira urticaria, o pescoço dela esta maior que minha coxa.

    ResponderExcluir