domingo, 4 de setembro de 2011

Superação: Triatleta amputada vence prova de Ironman no Hawaí!

Nascida em 22 de maio de 1975 ,na Califórnia, a triatleta Sarah Reinertsen nasceu com um problema ósseo na perna esquerda, o que causou sua amputação aos 7 anos.
Após a amputação começou a correr com a perna mecânica, aos 13 anos quebrou um recorde na prova dos 100 metros rasos feminino para amputados acima do joelho.

Uma frustração em uma prova de Ironman, onde não conseguiu completar a prova devido a dificuldades intensas na corrida e sua bike ficou paralisada por 15 minutos. Após esta prova ela teve um novo treinador que não dava moleza, o treinamento era intenso e tinha uma dieta específica. Com a nova proposta de treino, Sarah ergueu a cabeça e ficou otimista com as provas.

Um ano depois, em 2005, Sarah foi a primeira mulher amputada a completar o Ironman no Havaí. A prova de Ironman é composta por: 4 km de natação, 180 km de bicicleta e 42 Km de corrida, com o tempo máximo de 17 horas. A atleta completou a prova em 15 horas e 5 minutos.
A mãe de Sarah estava na primeira fila na linha de chegada. Diz que o resultado foi melhor que o esperado, Sarah completou a prova quase 1 hora antes do previsto. Havia uma multidão de torcedores que ficaram surpresos e muito emocionados.

O olhar da atleta era brilhante e cheio de alegria! Finalmente seu sonho de vida se tornou realidade.
Sua garra, dedicação e bons resultados com certeza inspirou muitos outros deficientes físicos a não desistirem do seu sonho e alcançar seus objetivos.
Na escola, era sempre a última a ser escolhida para a equipe de jogos, ficava sempre de fora, e seus professores não incentivavam pois não sabia lidar com a diferença que ela tinha.
A vida de Sarah mudou aos 11 anos quando ela teve contato com crianças com deficiência. Pela primeira vez ela via meninas como ela, em todas faltava uma das pernas. E o treinamento era pesado. Quando a arma disparou para a corrida de 100 metros, ela correu forte e terminou em primeiro. Pela primeira vez em sua vida, ela tinha vencido.
 
As pessoas diziam: -Como uma menina de 11 anos amputada poderia ser uma atleta?
Daquele dia em diante, ela nunca mais olhou para trás.
Sarah foi a primeira amputada a testar o novo pé de corrida, um membro original da equipe PÉ FLEX, o qual resultaria em um avanço tecnológico em próteses.
 
Esta nova prótese de pé em fibra de carbono abriu a porta para muitos amputados fazer algo que nunca tinham feito antes: CORRER!
Sarah foi paciente teste desta prótese, e usou suas habilidades como uma atleta de elite para afinar o produto e revolucionar a corrida para amputados.
O Ironman é uma das provas mais difíceis do mundo, mas Sarah tem que ser mais resistente do que o atleta com duas pernas, ela gasta 40% de oxigênio e o dobro da energia. Sendo que cada passo tem que ser praticamente perfeito.
Sarah dedicou sua vida para superar a diferença. O que ela descobriu é que sua diferença não tem nada a ver com a falta de sua perna esquerda. Ela é diferente pela sua capacidade de ser guerreira e não ter medo do novo!
 
Teve que aprender sozinha a realizar as atividades como uma pessoa amputada, ajudou no desenvolvimento de próteses avançadas para corrida e foi a primeira mulher amputada a conquistar o IRONMAN.
 
Capa da revista ESPN, nua.  Mostrando toda a sua beleza, força e exemplo para o mundo.  Hoje , 2011, Sarah tem 36 anos.
Lindo exemplo de superação e força de vontade. Quando realmente queremos e corremos atrás dos nossos sonhos, podemos alcançá-los! Grande história de  garra, coragem e auto-aceitação. Você pode fazer o que quiser, basta querer e ir atrás do seu sonho.
Mexa-se!
No Pain No Gain!

Informações: Letícia Novaes-Esporte Mulher

9 comentários:

  1. oiii!
    muito legal mesmo, este texto ´é ótimo para nos mostrar que as vezes choranmingamos por tao pouco, temos pernas e braços e ficamos imóveis a frente de pequenos obstáculos!
    otimo domingoooo

    ResponderExcluir
  2. Quando vejo esse tipo de exemplo percebo que todos somos capazes de mais do que fazemos sempre se pode mais.

    ResponderExcluir
  3. puxa vida que coisa boa saber isso! realmente que licao de superacao!!!

    ResponderExcluir
  4. Bravo!

    Fácil com certeza não foi...
    Gosto muito de ler histórias de superação quando "vida real"

    Dá um UP!

    Beijus, Rô

    ResponderExcluir
  5. Desejo que você
    Não tenha medo da vida, tenha medo de não vivê-la.
    Não há céu sem tempestades, nem caminhos sem acidentes.
    Só é digno do pódio quem usa as derrotas para alcançá-lo.
    Só é digno da sabedoria quem usa as lágrimas para irrigá-la.
    Os frágeis usam a força; os fortes, a inteligência.
    Seja um sonhador, mas una seus sonhos com disciplina,
    Pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas.
    Seja um debatedor de idéias. Lute pelo que você ama.
    Augusto Cury

    otima semana amiga
    Bjks

    ResponderExcluir
  6. Que exemplo! Além de guerreira, é linda!!!
    Beijos e excelente semana!

    ResponderExcluir
  7. nossa!! demais!.. adoro histórias de superação..... me emociono e me inspiro... tenho uma história boa tb de superação.. por isso adoro.. mas essa aí é demais... superior a todas! =) adorei!
    beijo

    ResponderExcluir
  8. Nossa, Rô, este post superou tudo ... Não precisa nem comentar muito, simplesmente EMOCIONANTE ! ivana.

    ResponderExcluir